Blog de crítica e opiniões sobre as políticas que afetam negativamente a humanidade. O Homem na atualidade necessita urgentemente de arrepiar caminho, em busca de um novo Mundo!

31
Ago 14

A todos os leitores deste blog as minhas desculpas por esta ausência, mas tenho andado com os neurónios adormecidos. O post de hoje é dedicado ao mudar de página. Os nossos insucessos e os obstáculos que experimentamos nas nossas vidas, para a grande maioria das pessoas são problemas terríveis, mas devemos encara-los como novas oportunidades.

Não era espectável que nos dias de hoje vivêssemos numa sociedade com tantos problemas e desequilíbrios, que geram tanta incerteza e induzem um sentimento negativo na vivência da esmagadora maioria das pessoas. Os portugueses têm sido de um estoicismo fantástico. Chegou a hora de mudar as páginas e preparar o futuro transformando o negativo em positivo.

Somos um povo com qualidades inigualáveis demostradas dentro e além-fronteiras. A empatia é sem dúvida uma delas, sendo crucial para o sucesso pessoal e global, como também o são o saber fracassar, o valor da vulnerabilidade, a ambição e a cultura organizacional onde nos inserimos.

Depois desta grande tragédia financeira e social que estamos a experimentar, temos de nos recompor e renascer com uma força adicional. A este comportamento chama-se resiliência, sendo a resposta ideal a qualquer tipo de adversidade. É assim que temos de responder a opção dos governos pela hegemonia da economia sobre as pessoas e ao crescimento económico sem limites à custa da dignidade humana. A economia tem pois que estar ao serviço das pessoas e não estas ao seu serviço. Este tem de ser o novo paradigma da renovada sociedade.

publicado por franciscofonseca às 12:23
sinto-me:

24
Dez 12

Desejo a todos os leitores deste blog um santo Natal, muita paz, muita saúde e um 2013 cheio de prosperidade. Aqui ficam algumas sugestões para presentes de Natal.

"Sugestões de presente para o Natal: Para seu inimigo, perdão. Para um oponente, tolerância. Para um amigo, seu coração. Para um cliente, serviço. Para tudo, caridade. Para toda criança, um exemplo bom. Para você, respeito". - Oren Arnold

Para todos os leitores votos ardorosos de que este Natal traga alegria, paz e muita felicidade para todos os dias do Ano Novo. Boas Festas.

publicado por franciscofonseca às 12:07
sinto-me:

17
Ago 12

Os últimos dias foram férteis em casos mediáticos empolgantes. Os milagres continuam a acontecer neste nosso mundo. Um trabalhador de uma obra no Botafogo, na Zona Sul do Rio de Janeiro, sobreviveu após um ferro de ferro de 2 metros de comprimento atravessar a sua cabeça. A barra de ferro caiu do quinto andar da construção e perfurou o lobo parietal (parte posterior da cabeça) e saiu por entre os olhos do homem de 24 anos. Após a retirada do ferro o homem continuou a mexer pernas e braços, realmente é um milagre.

O conflito diplomático entre Equador e Reino Unido provocado pela declaração de asilo político Assange, fundador do Wikileaks. O australiano vai permanecer por tempo indeterminado na embaixada equatoriana em Londres, onde tenta evitar a extradição para a Suécia. Ele está preso numa terra de ninguém. Uma das coisas que provoca mais stress às pessoas é não ter qualquer controlo. E ele não tem nenhum. O controlo está nas mãos de outras pessoas: o governo britânico, o governo equatoriano.

A Justiça russa declarou hoje as três jovens do grupo punk russo Pussy Riot culpadas por "vandalismo" e "incitamento ao ódio religioso", e condenou-as a dois anos de prisão, menos um do que o pedido da acusação. A decisão do tribunal não dependeu da lei, mas da vontade do Kremlin, onde o Presidente russo Vladimir Putin dita as leis e comanda com mãos de ferro os destinos da Rússia.

Trinta e seis pessoas foram mortas na quinta-feira na mina de platina Lonmin de Marikana, no noroeste de África do Sul, quando a polícia abriu fogo contra os mineiros grevistas armados, num massacre horrendo e onde a Polícia sul-africana teve um comportamento a todos os níveis reprováveis. A missão da polícia é garantir aos cidadãos o exercício dos direitos e garantias das leis fundamentais de qualquer país. Os meios de atuação policiais devem ser sempre proporcionais e aplicados de forma gradual. Afinal, Milagres, conflitos diplomáticos, comportamentos totalitários e assassínios acontecem todos os dias neste nosso mundo.

publicado por franciscofonseca às 22:57
sinto-me:

30
Dez 11

O ano que agora termina ficará na memória de muitos, por diversos motivos, como um tempo difícil. Novos e eternos problemas acolheram novas e perturbadoras complexidades, sem que o homem tenha conseguido dar as melhores respostas. O futuro próximo passa por repensar o papel da economia, diminuir as situações de pobreza global, reinventar a gestão e aceitar as mudanças culturais.

A batalha contra a pobreza pode ser vencida, mas exigirá muita paciência, uma estrutura de pensamento criteriosa e uma vontade expressa de se aprender com as evidências. Os cientistas sociais terão de dar respostas para a criação de novas estratégias, novas políticas de governança, novos designs organizacionais e novos sistemas de gestão e recompensas.

Os princípios da inteligência emocional terão de ser compreendidos, e transformados em ferramentas para abordar as relações não só nas empresas, como também na vida pessoal, de uma forma completamente diferente da que estamos habituados.

Hoje, as grandes multinacionais assentam a sua economia na colaboração, nas tecnologias emergentes, na inovação externa, em diferentes tipos de parcerias e com base em ecossistemas vibrantes.

A China e a Índia representam cerca de 40% da população mundial. O seu PIB combinado está a crescer a uma taxa anual na ordem dos sete por cento. A economia mundial dependerá muito da forma como estes dois colossos vão convergir com as potências industriais da atualidade, num planeta em constante mutação e turbulência.

Para todos um feliz 2012 e não se esqueçam que festejar, comemorar, comer e beber bastante nas festas de final de ano não é o que engorda, o que realmente engorda não é o que comemos entre o Natal e o Ano Novo, e sim, aquilo que comemos entre o Ano Novo e o Natal.

publicado por franciscofonseca às 16:17
sinto-me:

26
Dez 11

Com a firme certeza que não será o fim do mundo em 2012, mas a tarefa que nós espera não será fácil. Os principais problemas que assolaram a humanidade neste incerto 2011 continuarão a manifestar-se, nomeadamente as perturbações na economia política global. A agenda global para 2012, quer a nível político, económico, ambiental e tecnológico está repleta de questões que exigem soluções globais.

O Ocidente em crise económica e a Ásia em crescimento rápido. No Médio Oriente várias alterações políticas perturbadoras estão em marcha. Quanto a África, o cenário continua o habitual tanto a nível económico como político e como enormes desafios humanitários. Espero que no próximo ano o mundo entenda os novos termos políticos, económicos que exigem novas abordagens e renovadas formas de relacionamentos num mundo globalizado.

O planeta continua a sofrer disrupções económicas. As crises das dívidas, os crescentes desequilíbrios nas trocas comerciais, o desemprego crescente e a distorção dos mercados financeiros são a prova, que a ordem imposta a seguir à segunda guerra mundial se tornou obsoleta e incapaz de lidar com questões e tendências complexas, inter-relacionadas e globais.

Na questão da escassez de recursos naturais e alterações climáticas, o mundo caminhará para um desastre económico, social e ambiental, devido ao impacto das condições climáticas extremas e do aumento da escassez dos recursos naturais como a água, a energia e os alimentos. A comunidade internacional deverá exercer a sua liderança no sentido de um compromisso renovado para as questões das emissões e da escassez de recursos.

A revolução digital ocupa um lugar no centro da sociedade humana. O cidadão digital está a influenciar a opinião pública, não só como consumidor mas também como produtor de informação. Todavia, esta explosão em termos de ativismo encerra alguns riscos: inflama o extremismo e a “desobediência” civil. O mundo digital está a desafiar a legitimidade das estruturas de governança existentes e a soberania dos Estados. Assim, novos modelos de governança para a Internet começarão a emergir.

publicado por franciscofonseca às 14:20
sinto-me:

23
Dez 11

Quero em primeiro lugar agradecer a todos os quantos contribuíram para a afirmação e o crescimento do “Mundo em Contra Mão” na blogosfera. Este espaço continuará a pautar-se pela crítica, pelas opiniões sem amarras, sobre as políticas que afetam negativamente a humanidade. O Homem na atualidade necessita urgentemente de arrepiar caminho, em busca de um Mundo melhor.

Nesta época festiva devemos refletir sobre a nossa caminhada. Assim, para os nossos inimigos, o perdão. Para os oponentes, tolerância. Para os amigos, nosso coração. Para os leitores deste blog, minha dedicação. Para tudo, caridade. Para toda criança, um bom exemplo. Para vocês, muito respeito.

Esta é a época em que estamos sensíveis e alegres, que contagiamos a todos, que podemos refletir sobre os verdadeiros amigos.

 Fazemos um balanço de nossas vidas, somamos todas as coisas boas e subtraímos as más.

Ter vocês como leitores do deste blog é uma honra, a vossa companhia tem sido um verdadeiro estímulo para o crescimento do “Mundo em Contra Mão”, aqui presto a minha homenagem e deixo os meus sinceros agradecimentos.

Que o vosso Natal seja repleto de felicidade e paz, sinceramente são os votos do “Mundo em Contra Mão”. Todo Ano Novo é hora de renascer, de florescer, de viver de novo. Aproveitem este ano que está a chegar para realizarem todos os vossos sonhos.

Viver o presente com alegria e plenitude para que o ontem seja um sonho de felicidade e cada amanhã uma visão de esperança. Feliz Natal e um Ano Novo cheio de realizações.

publicado por franciscofonseca às 00:49
sinto-me:

02
Dez 11

A situação da União Europeia está muito confusa, as sucessivas decisões que saem dos conselhos e das cimeiras europeias, além de demoradas, andam sempre a reboque dos acontecimentos. Os líderes europeus conduziram a Europa à beira do precipício e se continuarem neste modelo de gestão, a Europa poderá entrar numa crise generalizada, que nos conduzirá à depressão económica e à desintegração.

Não consigo vislumbrar como resolver as condições da dívida, sem primeiro se resolverem as condições de crescimento económico, principalmente ao nível interno. Com esta espiral negativa em que as taxas de juro atingiram determinados patamares o retrocesso é difícil de acontecer.

Os mercados mostraram nestes últimos dias, que praticamente todas as dívidas dos países estão em situação de potencial insustentabilidade, sendo esta a razão que explica porque é que a crise da dívida se tronou um problema urgente e de todos, sem exceção.

Os problemas da europa não se resolvem com as reuniões bilaterais entre Paris e Berlim. O paradigma terá de mudar rumo a um aprofundamento da integração e união orçamental, onde as instituições saiam reforçadas nos seus poderes, como é o caso do Banco Central Europeu que deveria, no meu entender, emitir moeda, a semelhança do que acontece com a Reserva Federal dos EUA.

Os políticos começam a abandonar o poder, sentindo-se incapazes de projetar soluções. Na Grécia e na Itália os políticos legitimamente eleitos foram substituídos por tecnocratas sem eleições. Noutros casos optam pela remodelação dos governos, a favor da tecnocracia, nitidamente que esses países estão a ser governados pelos mercados, pois estão muitos mil milhões de euros em jogo, para serem geridos por políticos. Veremos que plano vai ser apresentado na Cimeira de Bruxelas, a 9 deste mês, por Merkel e Sarcozy no sentido de repensar e refundar a Europa.

publicado por franciscofonseca às 21:05
sinto-me:

28
Nov 11

Estamos a perder demasiadas vidas e recursos económicos em desastres naturais. Os estragos provocados pelos desastres provenientes de fenómenos climáticos extremos rodam os 200 mil milhões de euros anuais. Curioso saber-se que cerca de 95% destas calamidades ocorrem nos países em desenvolvimento.

Todos falam em aquecimento global, mas ninguém toma medidas sérias para reduzir as emissões de carbono, que estão em constante crescimento, resultantes da ação humana. Quem ainda não reparou que as temperaturas estão mais quentes, temos menos dias frios e as ondas de calor são mais intensas. Por outro lado, todos os dias são noticiados casos de cheias provocadas por chuvas intensas, tempestades devastadoras e secas prolongadas.

O prazo para agir dos governos mundiais, no corte de emissões de carbono, para evitar um aquecimento global catastrófico está a esgotar-se. Hoje, o conhecimento científico disponível deveria ser mais do que suficiente para implementar ações climáticas urgentes, mas é muito frustrante saber que a maior parte dos governos não denotam qualquer vontade política para agir. Esperamos que a natureza não se encarregue, ela própria, de agir em direção ao reequilíbrio, com o sacrifício de milhões de vidas humanas.

Neste sentido, seremos apenas meros espetadores de um aquecimento ainda maior, a par de alterações dramáticas dos fenómenos climáticos extremos que, muito provavelmente, irão esmagar as populações humanas que não conseguirão adaptar-se aos seus impactos. Em resultado, teremos que aprender a viver com ondas de calor, com o aumento dos níveis das águas do mar e consequentes inundações, a par de menos quantidades de água disponíveis para consumo e menos recursos alimentares.

Na minha opinião, a única solução passa pelos grandes investidores, os donos do capital financeiro, ou seja, quando chegar a hora de pressionarem os governos, a adotarem com urgência medidas consistentes, de transição para uma economia global que privilegie, na sua essência, políticas de baixo carbono, caso contrário, a autodestruição da humanidade continuará em curso.

publicado por franciscofonseca às 18:46
sinto-me:

12
Nov 11

O bullying tem vindo a alastrar por todo o mundo, como um comportamento consciente, intencional, deliberado, hostil e repetido, de uma ou mais pessoas, cuja intenção passa por ferir outros, de várias formas e com comportamentos diferentes.

Resumidamente, o bullying é uma afirmação de poder através de agressão. Pode assumir várias formas, bullying escolar, abuso infantil, ataques de gangues, violência conjugal, assédio sexual no local de trabalho e abuso de idosos. Normalmente quem o pratica sente um direito de ferir ou controlar os outros; uma intolerência à diferença; e uma liberdade de excluir, isolar e segregar outros.

A prática pode ser ao nível físico, emocional e psicológico, racista e mais recentemente o cyber-bullying. Mas sem dúvida, que o mais praticado e mediático é o bullying escolar. As vítimas emitem sinais, que podem passar por ataques de fúria, irritabilidade latente, frustração sem razão aparente e explodem com facilidade.

Por vezes os sintomas podem revelar-se através de reações físicas, como dores de cabeça, de estomago, insónias ou vómitos. Noutros casos manifesta-se no rendimento escolar, chegam a faltar, as notas tendem a piorar e diminui a autoestima.

O alerta vermelho chega quando aparecem sinais de discussões e agressões entre irmãos, autoagressão, que pode passar pela bulimia, sendo nestes casos, o acompanhamento médico essencial.

Na minha opinião, a tolerância tem de ser zero. Muitas vezes não há castigos, apenas repreensões para os agressores e o bullying é um fenómeno que está a alastrar cada vez mais. As escolas têm de tomar medidas severas, os governos criar legislações apertadas, os pais andarem mais atentos, mas têm de atuar de imediato e não deixar passar situações que na sua maioria acabam na impunidade. É o pior sentimento e potenciador deste fenómeno.

publicado por franciscofonseca às 12:01
sinto-me:

14
Fev 11

Hoje, no dia dos namorados deixo esta brilhante definição de amor: Amo como ama o amor. Não conheço nenhuma outra razão para amar senão amar. Que queres que te diga, além de que te amo, se o que quero dizer-te é que te amo?

Fernando Pessoa

 

 

publicado por franciscofonseca às 19:08
sinto-me:

Agosto 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30



Posts mais comentados
subscrever feeds
TIME
Google Analytics

mais sobre mim
pesquisar
 
TRANSLATE THIS BLOG
Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain Spain
VISITANTES
PARCEIROS
À toa na Net Tedioso: Os melhores links MDig - O maior repositório de risos da rede GeraLinks - Agregador de links LinkLog Colmeia: O melhor dos blogs Piadas Idiotas - São idiotas mas o faz rir My Ping in TotalPing.com Estou no blog.com.pt - comunidade de bloggers em língua portuguesa
blogs SAPO